Parâmetros UTM: o que são e por que são importantes

Enquanto Gestor de Paid Media, o nosso objetivo ao montar uma campanha paga é que a mesma seja bem-sucedida, que atinja os objetivos e os resultados esperados. No entanto, quando uma campanha é apresentada em múltiplas plataformas, é fundamental conseguirmos identificar que campanha e/ou que anúncio gerou os melhores resultados.

 

Tão importante quanto ter a certeza de que o objetivo da campanha é cumprido, é conseguir dar resposta a questões como: que copy, anúncio ou criativo funcionou melhor? Que plataforma produziu os melhores resultados? No futuro, valerá a pena apostar neste formato e/ou neste meio? Fará sentido alocar mais orçamento a este formato de anúncio?

 

Ser capaz de dar resposta a estas questões, que podem servir para te ajudar a defender o teu trabalho e/ou as tuas decisões ou para melhorar o desempenho da campanha, torna-se importante monitorizar os cliques e a performance destas ações.

 

E é aqui que podemos tirar partido dos parâmetros UTM.

 

Neste artigo explico-te o que são e mostro-te como podes utilizar estes pedaços de código para rastrear o desempenho das tuas campanhas.

O que são os parâmetros UTM, como os posso criar e consultar?

A sigla UTM significa Urchin Tracking Module e definem-se como excertos de código que, ao serem adicionados no fim de um URL, ajudam-nos a acompanhar o desempenho do conteúdo e das campanhas.

 

O código UTM é composto por 5 parâmetros: source, medium, campaign, term e content – sendo estes dois opcionais – e os URLs, após receberem os parâmetros UTM, apresentam-se da seguinte forma:

 

http://boomer.pt/o-raio-do-blog/?utm_source=facebook&utm_medium=paidmedia&utm_campaign=subscribenews

 

Assim que adicionados aos links das tuas campanhas, podes começar a monitorizar o seu desempenho através do Google Analytics.

E como podes criar os parâmetros UTM? É simples! Sim, simples, leste bem! 😜 Não há nada de muito complicado neste processo e existem algumas formas de o fazer, mas hoje deixo-te as duas que mais utilizo:

  • Manualmente: basta escreveres os parâmetros e acrescentar os atributos que desejas (a seguir ajudo-te a compreender o que deves colocar em cada parâmetro).Nota: se optares por esta via, é importantíssimo certificares-te de que não cometes nenhum erro/typo – ou corres o risco de não estares a rastrear nada.
  • Google URL Builder: uma ferramenta da Google (encontra-a aqui) que permite criar, rapidamente, parâmetros UTM. Basta adicionares o URL e preencher os parâmetros obrigatórios. (Pessoalmente, é o meu método preferido de criar UTM 😉)

Quais são os 5 parâmetros UTM?

Embora existam 5 parâmetros UTM, é possível atingir resultados utilizando apenas três: source, medium e campaign.

  1. Source: indica a fonte do tráfego. Poderá ser, por exemplo, uma rede social, um motor de pesquisa ou o nome de uma newsletter.          Exemplo: utm_source=facebook
  2. Medium: indica o tipo de canal que está a gerar tráfego. Poderá ser, por exemplo, paid social, orgânico social, cpc ou email.

    Exemplo: utm_medium=cpc

  3. Campaign: indica o nome da campanha. Poderá ser o nome de um produto, o nome da campanha ou o código promocional.

    Exemplo: utm_campaign=campanha_verao

  4. Term: utilizado, especialmente, em campanhas de pesquisa, este parâmetro permite rastrear que palavra-chave originou a visita ao site.

    Exemplo: utm_term=moda+sustentavel

  5. Content: utilizado para definir conteúdos semelhantes ou distinguir CTA que partilham o mesmo link num anúncio. (Imagina que pretendes partilhar o mesmo link num anúncio em dois momentos. Ao utilizares o parâmetro content, atribuindo-lhe valores diferentes, conseguirás determinar que versão foi mais eficaz).

    Exemplo: utm_content=TopLink / utm_content=MiddleLink

Para terminar, e agora que já sabes o que são parâmetros UTM, para que servem e como os criar, não podia deixar de te passar algumas boas práticas: 

  • Usa parâmetros UTM para além das tuas campanhas pagas. Há muitos profissionais de marketing que utilizam UTM apenas nas suas campanhas pagas, mas há muito mais a explorar. Se não queres perder nenhum dado ou insight, adicionar parâmetros UTM nos links que partilhas nas redes sociais, emails ou newsletters pode ser uma excelente opção.
  • Usa parâmetros UTM para rastrear as tuas campanhas com influenciadores digitais
  • Não uses parâmetros UTM em links internos.
  • Usa uma folha de Excel (ou o formato que te for mais conveniente) para manteres o registo dos atributos que utilizaste em cada parâmetro e tenta manter a coerência. Isto torna tudo mais simples para ti e para os teus colegas. O ideal é criar um guia de estilos onde se possa consultar a forma como os parâmetros devem ser criados e/ou personalizados.

Este artigo foi útil? Dá-nos o teu feedback e partilha-o com alguém que possa ter interesse no tema! 😊

Vê mais artigos deste Autor

Joana Pereira

Digital Account

Como contornar a saturação de anúncios em Facebook Ads?

“Outra vez o mesmo anúncio? Que chato!” Esta é, muito provavelmente, a reação de um utilizador ao perceber que está a ver o mesmo anúncio repetidamente no Facebook. A isto chamamos #saturação de anúncios. Como contornar a saturação de anúncios? É isso que falamos no artigo d’O Raio do Blog desta semana!

LER MAIS

Como criar uma Estratégia de Conteúdos perfeita para 2024

O início de um novo ano leva muitos profissionais de marketing e gestores de marcas a repensarem a sua estratégia de conteúdos. Afinal, para quem quer continuar relevante no digital, este é um passo que não pode faltar.
Descobre como criar uma Estratégia de Conteúdos perfeita para 2024!

LER MAIS

Como fazer uma auditoria de redes sociais: o guia completo!

Se já ouviste falar de auditorias às redes sociais, mas não sabes como se fazem… este artigo é para ti! Vamos partilhar contigo um guia passo a passo e um template personalizável para que possas analisar a performance das tuas redes sociais, ajustar estratégias e melhorar os teus resultados.

LER MAIS
Falar no Whatsapp
Vamos conversar? 💬
Olá! 👋
Podemos ajudar?