Set. 09

Gravar um vídeo sem entrar em pânico: 10 dicas infalíveis!

 

 

N’O raio do blog, já falamos várias vezes da importância de humanizar os conteúdos publicados nas redes sociais, não só como forma de gerar mais visualizações e interação, mas também como forma de atribuir autoridade e credibilidade à tua marca. Uma das formas de alcançar esses objetivos é através do formato de vídeo.

Acontece que gravar um vídeo (para as redes sociais ou até mesmo um vídeo promocional, por exemplo), falar para uma câmara, deixa muita gente desconfortável, incluindo pessoas que até são extrovertidas e que falam com alguma facilidade perante o público.

Não vamos mentir: contornar essa falta de à-vontade não é fácil... mas é possível! A juntar ao treino – muito treino! –, deixamos algumas dicas que podes procurar pôr em prática, sem pressão!

 

  1. 1. Olha diretamente para a câmara

Olhar para a câmara é a mesma coisa que estar a olhar nos olhos de alguém que está a falar contigo pessoalmente. E ninguém gosta de falar com alguém que está a olhar para o lado, pois não?

Passa-me o mesmo em vídeo. Olhar para o telespectador transmite maior confiança e proximidade, e embora a lente possa parecer demasiado impessoal e assustadora, tenta imaginar que estás precisamente a olhar nos olhos de alguém!

 

  1. 2. Fazer ou não fazer um guião, eis a questão!

Uma coisa é certa: tens de saber o que vais dizer durante a gravação. Qual é o teu objetivo? O que queres realmente anunciar? O início do vídeo deve logo identificar o tema e/ou a dor do teu público-alvo e o teu discurso deve ser fluído, ao estilo conversa, e deve decorrer de forma lógica.

Algumas pessoas optam por fazer um guião e sentem-se mais confortáveis com isso, embora o seu discurso possa sair mais “robótico” (por ser decorado) e a sua postura corporal possa ser mais rígida. Além disso, quando a pessoa se perde no guião, fica completamente bloqueada, nervosa e “engasga-se” constantemente. Por isso, há quem prefira tomar apenas pequenas notas (como datas ou nomes) e deixar o resto fluir... A segunda opção requer muito treino, por isso, para começar, sugerimos um meio-termo entre escrever/planear tudo e não escrever/planear nada!

 

  1. 3. Se te enganares, recomeça a frase

Dito assim até parece fácil! Quantas vezes não começamos um vídeo, a coisa corre bem até determinada altura, e depois de nos enganarmos nunca mais conseguimos retomar? A verdade é que a edição de vídeo pode e deve ser usada a nosso favor!

Queremos com isto dizer que, se te enganares numa frase, ou se te parecer que articulaste mal uma palavra, conjugaste mal um verbo, etc., faz uma ligeira pausa (sempre a olhar para a câmara, idealmente não te mexas muito) e volta a dizer essa ideia desde o início. Por vezes, queremos gravar tudo de seguida, sem cortes, e parece que falamos tão depressa que perdemos o fôlego!

 

  1. 4. Não desesperes com os “hummmm” e “aaaaaa...”

Naturalidade é a chave do sucesso! Frequentemente, achamos que falamos mais depressa e queremos desacelerar o ritmo da nossa fala. Ou consideramos que muitos “hummmm” e “aaaaaa...” ficam mal. Acontece que alguns tiques de linguagem são normais e podem fazer parte do teu vídeo, desde que não sejam em excesso. Alguns “hummmm” e “aaaaaa” podem ser cortados pelo editor, por exemplo. Não queiras ser aquilo que não és... ou que ainda não és, porque quantos mais vídeos fizeres, melhor vão sair os vídeos seguintes.

 

  1. 5. Diz apenas o estritamente necessário

Vivemos numa época em que os conteúdos preferidos pela maioria dos espetadores são os conteúdos mais curtos e atrativos. Por isso mesmo, foca-te no estritamente necessário, até porque quanto mais falares, maior a probabilidade de te enganares e ficares ansioso(a)!

 

  1. 6. Lembra-te de sorrir

Ninguém quer ver caras fechadas e gente carrancuda! Embora estejas concentrado no que estás a dizer, lembra-te de transparecer um ar simpático e afável, mas q.b.! Além de criar mais empatia no teu público, mostrar um ar afável, mesmo que de forma inconsciente, vai aligeirar o ambiente até para ti próprio(a)!

 

  1. 7. Usa linguagem adequada

A quem se dirige o teu vídeo? Sobre que tema(s) estás a falar? Se o teu público-alvo for perito no teu assunto, faz todo o sentido usares termos técnicos, que transmitem o teu conhecimento sobre a temática. Se o teu público for leigo no assunto, talvez valha a pena prepares uma explicação simples para cada termo específico que utilizares, que demonstra igualmente que dominas a questão, mas torna-a compreensível para todos. Se antecipares esta necessidade, o teu discurso também será mais fluído.

 

  1. 8. As mãos! Socorro! Onde ponho as mãos?

Bem, nunca é demais reforçar que não deves colocar as mãos nos bolsos, nem cruzar os braços. Estas opções mais defensivas criam um distanciamento que, vai por nós, não faz falta ao teu vídeo! Mas então, o que fazer com as mãos durante o vídeo?

Um truque passa por juntar as mãos à frente do corpo, mais ou menos na linha do umbigo, para que os ombros relaxem e o corpo não pareça tão rígido. Além disso, quando quiseres gesticular em algum momento (porque os gestos complementam o discurso!), é mais fácil mover os braços.

Os gestos fazem parte da nossa linguagem corporal e também comunicam! Tem apenas cuidado para não usares gestos tão exagerados que chamam mais a atenção para as tuas mãos do que para o teu conteúdo.

 

  1. 9. Não saias disparado no fim do vídeo!

É um erro muito comum e que faz os editores de vídeo arrancarem cabelos! A edição faz milagres, mas não corrige o olhar de quem suspira de alívio mal diz a última sílaba! Olha para a câmara mais alguns momentos, quem chegou até aqui também aguenta mais um segundo ou dois.

 

  1. 10. Assiste ao teu vídeo no final

critico(a)! Nada melhor do que aprender com os próprios erros. A par do treino, diríamos que um bom vídeo requer muitos vídeos assim-assim antes! É natural que não gostes de te ver e ouvir, mas estas autocorreções são fundamentais para, por exemplo, corrigires problemas de dicção no teu dia-a-dia e que te permitirão melhorar a tua comunicação até mesmo fora do contexto vídeo.

 

Ufa! Depois de tantas dicas, diz lá se não estás ansioso(a) por gravar um vídeo ou dois já a seguir? Brincadeirinha! Fomos tão teus amigos que nem te dissemos para treinares em frente ao espelho. Pedimos só que treines muito, que te corrijas, mas que não sejas demasiado exigente contigo próprio(a)!

 

Classifique este item
(0 votos)

ARTIGOS RELACIONADOS